25/02/2015

Papo de amiga: E sobre esse tal de amor, o que você acha?


Parando pra pensar, o amor é uma coisa linda que todos gostariam de viver. Encontrar alguém no metro ou em alguma viagem de férias, se apaixonar pelo olhar, trocar o primeiro beijo e viver “felizes para sempre”. Desde crianças aprendemos que o amor é magnífico, que vamos encontrar nossa metade da laranja, casar, ter filhos e “buff”, vida perfeita. Quanta ilusão para uma pessoa só!
Quando crescemos, notamos que a maioria das coisas são simplesmente meras mentiras para que possamos idealizar uma vida maravilhosa. Quando crescemos descobrimos que amor é apenas um sentimento (lindo sim) que algumas pessoas usam para aproveitar-se das outras. Que isso de encontrar uma pessoa e se apaixonar é muito fácil, mas para que essa pessoa seja a certa é muito difícil.
Se as coisas realmente fossem como a ilusão de casar e ser feliz não teríamos divórcios, não precisaríamos estudar tanto para conseguir um bom emprego e ter uma vida estável. Pergunto-me sempre “Por que precisamos casar e ter alguém ao nosso lado? Por que não podemos ser felizes sozinhos e construir sozinhos nossas próprias coisas?”. Raramente as pessoas conseguem responder e sempre que respondem dizem apenas “Nenhum ser humano consegue viver sozinho”. Se houver felicidade, eu viveria tranquilamente.
Os relacionamentos de hoje em dia são como casas com teto de vidro, qualquer discussão em forma de pedra quebraria todo o vidro, no caso, destruiria o casamento. Se houvesse esse tal de amor, isso iria acontecer?! Venho observado muitas coisas com o tempo, e percebi que nada é como era antigamente (literalmente), que por bobagens ou até por um não as pessoas já saem de casa ou largam a namorada de lado e procuram outra/outro na rua.
Muitas pessoas me julgam por eu ter planejado minha vida e não dado espaço para que o “amor” entrasse nela. Realmente, acho isso uma bobagem, é uma escolha minha, não é?! Planejei viver sozinha, porque fiz com que a solidão fosse minha aliada. Planejei não casar e me dedicar inteiramente a minha futura profissão porque tenho certeza que serei feliz. Assim como algumas pessoas me disseram “Se você conseguir viver bem e feliz sozinha, minha cara, não case”. Mas, como tudo tem dois lados, já teve pessoas que me disseram “Ah Jess, é porque não apareceu a pessoa certa ainda (eles sempre dizem dessa pessoa ai, eu espero é que ela não apareça, rs), quando aparecer você vai ver, vai ser amor pra toda vida”.

Bom pessoal, esse texto foi só pra desabafar por cauda de algumas coisas que li e observei, espero que não levem pro lado pessoal e tal. Mas me contem, qual a opinião de vocês sobre o amor, a paixão, o namoro, o casamento, esse lance de dividir sua vida com alguém? Curiosa pra saber...

Beijos, Jess.

2 comentários:

  1. Oii Jess(Já to intima kk)é tu a que está no grupo do Whats de Blogueiras??se for eu falei que eu já conhecia teu blog de algum lugar..se não for ignora haha
    Eu achei muito interessante a tua decisão de não ter feito disso uma prioridade(como muitos fazem)eu já conheci mulheres que tem depressão por isso e elas tem carreiras,dinheiro,beleza e sabe o motivo pra isso?Elas só queriam casar pq tinham medo do que a sociedade ia falar delas,Ridículo né?!
    Eu acho que o amor existe,só que poucos tem ele sabe,eu acho que o amor mais verdadeiro que existe são os dos nossos pais...Mas como eu sou otimista eu ainda acredito,por mais que o amor não acredite em mim HAHAHA.Eu com certeza não priorizo isso na minha vida tbm,eu n acho que eu precise de alguem ao meu lado para ser feliz,eu só preciso de mim mesma.
    Nossa escrevi uma Bíblia aqui haha
    Beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa, sou eu sim. Ai, fiquei mega feliz em saber que já conhecia meu blog, haha.
      Pois é Isa, não sou muito fã de priorizar coisas a não ser Deus, eu e meus objetivos, mas enfim... Somo felizes assim, não somos?! Então continuaremos sendo assim.
      Beijão!!

      Excluir