14/05/2015

Entrevista | Escritor Gustavo Lacombe

Olá pessoal, para nossa alegria (especialmente minha), hoje mostrarei uma entrevista (no caso, algumas perguntinhas) que fiz com o Escritor Gustavo Lacombe (ele é magnifico, acreditem). Lacombe recentemente publicou o seu primeiro livro, chamado, “Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”.
(Instagram: @glacombetextos) 
"Gustavo Lacombe, vinte e cinco anos e um talento sendo lapidado todos os dias com muito suor e escrita. Tem a certeza de que será preciso gastar muita ideia até conseguir chegar a algum lugar. Escreve por esporte, paixão e prazer. Carioca da gema, acredita no amor bonito, ainda que o amor tenha diversas facetas não tão bonitas assim. Um cara romântico, corredor de meia-maratonas e feliz proprietário de um bom violão."

1.     Então Gustavo, já acompanho seu trabalho a um tempo, antes mesmo de você publicar seu livro, e 
sempre percebi que seus textos são direcionador a “ELA”. “Ela” realmente existe? Você poderia nos da uma breve descrição sobre? 
Gustavo: Ela é uma inspiração. Acredito que tudo que fazemos de especial marca as pessoas e, claro, vem de algum lugar e podem ir para alguém. Ter alguém por trás dos textos é inevitável às vezes, mas conseguir tocar outras pessoas com a sua própria história é melhor ainda.


2.     Você escreve textos maravilhosos e não só os textos, mas os títulos também despertam muito a curiosidade do leitor. De onde vem sua inspiração para ambos?
Gustavo: Eu não acho que tenho muita inspiração para os títulos! Hahaha! Sempre fico com inveja de outros que sabem intitular seus textos de melhor forma que eu. Mas os textos eu me esforço bastante! Acho que às vezes dou sorte de escolher as palavras certas.

3.     Você sempre teve amor pela escrita ou isso foi despertado recentemente?
Gustavo: Já faz tempo. Comecei a escrever versinhos de brincadeira numa aula de biologia e a página também surgiu pra dar voz a uma necessidade que tinha de escrever, mas nunca imaginei que chegaria tão longe assim.

4.     Percebo que a maioria dos escritores tem seus escritores e livros preferidos. Quais são os seus?
Gustavo:  Um livro favorito é impossível de escolher. Eu tenho meu filme favorito: Louco por Você (2000). Livro eu gosto de todos os Harry Potter, por exemplo. Acho que marcou demais o meu crescimento. Mas já li coisas fantásticas do Machado, do John Green e de autores brasileiros mais novos como o Hugo Rodrigues e o Raphael Montes. É difícil escolher um. E sobre escritor? Bom, uma das minhas referências dentro do gênero da crônica, que é o que mais tenho escrito, é o Luis Fernando Veríssimo e o Carpinejar. 

5.     Você publicou o livro “Destino, Acaso ou algo maior” recentemente. Qual foi sua reação ao ver como seus fãs se comportaram quando viram você? Têm planos para outro livro?
Gustavo: É sempre gostoso encontrar seus colaboradores. Às vezes, parece que a ficha não caiu. Eu tenho fãs, é surreal isso. Sou alguém normal, não acho que fui feito para ter fãs. Mas fico feliz demais com cada demonstração de afeto. São essas pessoas que fazem seu trabalho valer a pena e te dão força para seguir. Ah, e mais livros vem ai, claro!

(Instagram @glacombetextos)

6.     Quem foi à pessoa ou as pessoas que mais te ajudaram a ir atrás dos teus sonhos?
Gustavo: Meus pais, sem dúvida.

7.     Seus textos e frases geralmente tem muita repercussão. Mas em sua opinião qual texto ou frase foi o/a melhor até hoje?
Gustavo:   O texto de maior repercussão foi o "Apenas um Pedido", mas é difícil escolher o melhor. Eu tenho uma queda por "Rabo de Cavalo" e "Pequena Notável", mas me derreto todo lendo "Destino". Tem vários outros. "Não tem outra forma de dizer isso" é lindo, "Bom dia, Meu Amor" é uma puta declaração e, claro, "De Todos os Lugares do Mundo" é indescritível. Eu sou fã de alguns. Fico até bobo de pensar que fui eu quem escrevi! =D

8.     Qual seu maior sonho quando você era criança? E seu maior sonho hoje (adulto)?
Gustavo: Criança: Cantar / Adulto: Escrever um romance.

9.     Qual a sua opinião sobre o amor? Não como escritor, mas como ser humano normal. (Me perdoe à expressão “ser humano normal”, mas escritores para mim tem algo especial, eles conseguem ver além do que apenas os olhos podem).
Gustavo: Uma pitada de Amor e tudo vale à pena.

10.  Falarei palavras aleatórias e gostaria que você me falasse o que vem em sua cabeça:

- Amor: Base das coisas
- Deus: Agradecimento 
- Seus pais: meus heróis, meus bandidos (ouvir Fábio Jr.)
- Vida: Dádiva
- Livros: Viagem
- Uma pessoa: Aquela que eu quero ser daqui a alguns anos
- Passatempo: Correr
- Motivação: querer melhorar
- Decepção: Copa do Brasil (com o time, que fique claro)
- Conquista: Destino, Acaso ou Algo Mais Forte
- Passado: Aprendizado
- Presente: É, literalmente, um presente
- Futuro: Se constrói agora.

Bom pessoa, essa foi a entrevista com o Gustavo, espero que tenham gostado. Me diz ai: Já tinha ouvido falar sobre o ele? Já leu o livro?

*Compre "Destino, Acaso ou Algo Mais Forte" (E me dê um exemplar de presente, haha).

Não esqueçam de acompanhar o Gustavo: SITE | FACEBOOK | INSTAGRAM

Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FACEBOOK | INSTAGRAM | YOUTUBE | TWITTER.



Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário