29/02/2016

Papo de Amiga: O garoto do sorriso matador - Parte 3


Fui para casa de ônibus, pois seria um percurso mais demorado e eu poderia me preparar psicologicamente antes de ler o bilhete. Mas uma coisa é certa, eu não parava de pensar nele, em quem ele era e porque estava me causando toda aquela euforia. 

Desci no ponto de ônibus e caminhei uns dez minutos até chegar em casa. Subi as escadas, acendi a luz e deitei no tapete, chamei minha cadelinha pra perto de mim e comecei a conversar com ela. 

- Ah Melzinha, tá tão bom só nós duas, né? Nossa viagem já está marcada pra depois de amanhã para curtirmos nossas férias tão esperadas. 

Fiquei fazendo carinho nela por um tempo, até que me levantei e decidi. 

- Sabe de uma Melzinha? Amanhã de manhã eu decido se leio esse bilhete ou se deixo pra depois, até porque ele é um desconhecido e o que viria a acrescentar em nossas vidas? 

Com isso, deitei-me e adormeci. 

O dia amanheceu muito nublado, com certeza cairia um temporal mais tarde. Já que não tinha nada pra fazer, resolvi ficar em casa e ver um filme com a Mel. Limpei a casa, fiz pipoca e deitei no tapete da sala. Tinha esquecido totalmente do bilhete, até que olhei em cima do Centro. Peguei-o e resolvi abrir, mas já estava convicta de que só ia ler e nada ia mudar, pois eu iria viajar e passar um bom tempo fora. Tomei coragem e... 

** Toc, toc, toc. ** Alguém estava batendo na porta, e a chuva já tinha começado a cair muito forte lá fora. 

- Quem é? - Perguntei. 
- Carol, né benhê. Abre a porta que to toda encharcada. - Abri a porta. 
- Menina do céu tu resolveu correr na chuva foi? Como é que sai em um dia desses? 
- A minha amiga vai viajar amanhã, resolvo visitá-la, e como ela me recebe? Com patadas! 
- Nossa! Você veio só me ver? Que fofa. - Falei entregando uma toalha a ela. 

Curiosa como sempre, Carol foi logo pegando o bilhete em cima do Centro e abrindo. 

- Hummmmmmm, tá de caso e nem conta, né? - Debochou ela. 
- Claro que não, me devolve isso. 
- "Me diz o que tem nesses teus olhos cor de mel? Me diz que tipo de lente com imã ou magia você usa neles? Quem é você garota da câmera? Apareça! Eu preciso te ver de novo. 

O garoto do parque, Michel." - A Carol percebeu que eu não o conhecia e nem havia lido o bilhete, porque fiquei chocada assim como ela com o que estava escrito. - Você não conhece ele ou conheceu no dia do evento? Você não tinha lido o bilhete? Desculpa amiga. 

- Tudo bem, Rol. Eu não tinha lido não, estava tomando coragem. Encontrei esse garoto no dia do evento no parque, vi ele de longe, ele me chamou muito a atenção. Ai voltei lá no outro dia a noite pra passear e entregar uma foto ao sorveteiro, e o sorveteiro me entregou esse bilhete. 
- Uau! Parece romance de filme. 
- Não é romance. 
- Você tem alguma foto dele pra eu ver? 
- Tenho, espera. - Peguei a foto e entreguei. 
- Que sorriso lindo!
- Apelidei ele com "O garoto do sorriso matador", mas agora ele tem nome "Michel".
- Nome e número de telefone, ligue agora.
- Você não disse que tinha número no bilhete. - Peguei o bilhete da mão dela. 
- Tem sim e vamos ligar. 
- Eu não, vai que ele tem namorada. 
- Será? Vamos fazer um teste, espera. - Disse ela pegando o celular para fazer a ligação. 

***
- Alô?! - Respondeu ele com uma voz linda. 
- Oi. Quem ta falando? 
- É o Michel. Quem é? 
- Eu gostaria de falar com sua namorada, por favor. 
- Namorada? Você deve ter ligado errado, eu não tenho namorada. 
- Liguei para o Michel errado então. Desculpa. Tchau! 
***

- Ele não tem namorada. Caia matando amiga. 
- Vou pensar. Acho que depois da minha viagem, quem sabe. 
- Amiga, você encontrou um cara que mexeu com você e vai deixar de ir atrás dele por causa de uma viagem? Já pensou esse cara ser o amor da sua vida? 
- Não exagera! 
- O que aconteceu entre vocês pra ele te enviar um bilhete? 
- Um olhar, só isso. 
- O olhar foi intenso então. 
- Nada demais. Vamos deixar esse assunto pra lá! 
- Tava fazendo o que antes da minha chegada triunfante? 
- Indo assistir um filme. 
- Então vamos assistir ao filme. 

Assistimos a vários filme a tarde toda e a Carol foi embora quando estava anoitecendo. Arrumei as coisas e deixei tudo pronto para a viagem. Quando acabei tudo eram 23h00. Deitei, mas não consegui dormir. As horas iam se passando e cada vez mais eu pensava nele, principalmente depois daquela ligação. Olhei no relógio, eram 00h00, fiz o pedido. Pedi pra que ele estivesse acordado e fiz a ligação. 

- Alô?! - Estava com voz de sono e me arrependi de ter ligado. 
- Você estava dormindo? 
- Quase isso (riso). Quem é? - A sensação das borboletas na barriga começou a aparecer. 
- A garota da câmera. 
** Silencio **
- Desculpa ter te ligando essa hora, eu não queria atrapalhar. Tchau! - Falei. 
- Não, espera... - pausa. 
- Sim? 
- Eu não imaginava que você iria pegar esse bilhete. 
- Você não queria que eu pegasse? 
- Claro que sim...- pausa -... é que eu não paro de pensar nos seus olhos...- pausa -... em você! 
** Silêncio **
- Não quero que você pense que estou tentando te iludir ou coisa do tipo. 
- Não, tudo bem. Foi coisa de momento o que aconteceu. Acho que foi carência, pelo menos da minha parte. Aquele olhar não teve nada demais. 
- Claro que teve, eu... 
- Não, não teve. - Atropelei o que ele ia dizer. - Vou desligar. 
- Seus olhos são lindos.
- O seu sorriso também. 
- Não faz isso com a gente. 
- Sinto muito. 
- Garota... 
- Sim? 
- Eu quero você! 

Desliguei.
CONTINUA...


Tô amando escrever essa "saga" aqui no blog. Vocês acham que eu continuo ou passo para o Wattpad? O que vocês estão achando da história?


Acompanhe o blog nas Redes Sociais: FACEBOOK | INSTAGRAM | YOUTUBE | TWITTER.


4 comentários:

  1. Continua aqui pelo amor de Deus! kk Sério, tinha visto a parte 1 e li agora as outras 2 e já estou louuuca para saber o final! Continua assim que der, viu? haha Você escreve super bem! Beijos!

    http://doisjeitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuarei sim, tenho planos de passar pro WattPad, mas acho que continuarei aqui mesmo.

      Excluir
  2. Continuuuuuaaa, por favor ! To louca pra saber como termina.

    ResponderExcluir